Resposta às suas 5 principais perguntas sobre suplementos

Resposta às suas 5 principais perguntas sobre suplementos

1. Qual a importância dos suplementos? 

De acordo com dados recentes a maioria das pessoas apresentam défices nutricionais.

Atendendo a que por um lado, a nova realidade alimentar aporta menos nutrientes e por outro é exigido um maior esforço ao nosso corpo, especialmente aos órgãos que mais contribuem para a nossa desintoxicação, fígado, intestino, pelo aumento de substâncias estranhas que nos invadem diariamente, é fácil entender que estamos todos com défices de nutrientes básicos como minerais, oligoelementos e vitaminas que funcionam como cofatores de todas as reações metabólicas.

 Torna-se então muito importante suplementar para que a nossa “máquina” enzimática possa funcionar corretamente e que acarrete o mínimo de desregulação possível.

A Alimentação moderna processada, os refinados e a forma como cozinhamos reduzem ao mínimo o conteúdo nutricional traduzindo se em carências.

Não temos grandes certezas sobre a qualidade e quantidades de nutrientes vitais presentes nos alimentos industrializados

É também difícil conhecer o conteúdo de nutrientes descobertos recentemente e que estão presentes em muitos alimentos modernos.

Por outro lado, existem cada vez mais pessoas com sistema digestivo e intestinal com desequilíbrios, intestino inflamado, alteração a flora intestinal, alteração da permeabilidade intestinal (Leaky gut), parasitoses, fungos, o que compromete significativamente a absorção dos nutrientes. O estatuo do ecossistema intestinal pode ser responsável por défices por má absorção.

 

2. O que são os suplementos? 

Os suplementos são substâncias essenciais que asseguram que todas as reações biológicas no nosso corpo aconteçam devidamente.
Os cofatores são substâncias de diferente natureza química que participam nas reações enzimáticas e sem os quais as enzimas não podem atuar.

Quando a nossa máquina enzimática não funciona corretamente começam a surgir desequilíbrios que levam a doenças.

 

3. Devem ser feitos em situações específicas da nossa vida ou de uma forma diária, como um hábito saudável? 

Devem ser feito de forma diária, no entanto, devemos suplementar com substâncias específicas em alturas especiais da nossa vida, como a gravidez, menopausa, períodos de mais trabalho físico ou intelectual.

Todos temos défices porque ingerimos alimentos com menor densidade nutricional devido ao empobrecimento e alteração dos solos, às novas formas de cultivo rápido e fora das épocas.

Por outros lado, nunca sabemos se a concentração de fitonutrientes é adequada e suficiente, alem de que um legume ou fruta colhido na proximidade e da estação correta, tem uma densidade nutricional diferente dos cultivados em estufa a milhares de quilómetros do local onde são vendidos.

Devemos suplementar sempre porque temos cada vez mais défices nutricionais, essencialmente porque:

– Não ingerimos quantidades suficientes de nutrientes através da alimentação.
– Não absorvemos convenientemente.
– Temos maiores necessidades.

 

4. Como é que podemos saber quais os suplementos adequados para o nosso estilo de vida e objetivos? 

Hoje em dia existem métodos acessíveis que nos permitem avaliar as necessidades individuais, através de análises sanguíneas, capilares, genéticas, por bio ressonância.

Outra forma simples tem a ver com a determinação do perfil biológico através da análise de sintomas e desequilíbrios. No meu livro “ O Segredo para se manter jovem e saudável” apresento vários questionários que nos ajudam a determinar o perfil biológico e consequentemente a definição de algumas necessidades nutricionais de acordo com os sintomas e desequilíbrios que a pessoa apresenta.

 

5. Quais os suplementos básicos recomendados para todas as pessoas ?

Pré e Probióticos, vitamina D3, vitaminas do grupo B, vitamina C, todos os minerais e oligoelementos, omega3.


Alguns pontos a reter:

Considere e avalie os seus défices em micronutrientes.
Antes de iniciar suplementação avalie os seus desequilíbrios.
Os suplementos da sua amiga/o não são os melhores para si.
Suplementar com tudo o que existe na loja biológica não é a solução.
Os suplementos podem provocar efeitos secundários e podem ter contraindicações.
Tenha em conta que excesso de suplementos pode criar deficiências noutros.
Os suplementos não substituem uma alimentação variada biológica e equilibrada.

Alexandra Vasconcelos

Farmacêutica e Naturopata
Pós graduada em Nutrição Oncológica, Nutrição Ortomolecular e Medicina Integrativa e Humanista
Autora do Livro “ O segredo para se manter Jovem e saudável”
Diretora técnica das Clinicas Viver