Nutrição e psoríase

A psoríase tem manifestações cutâneas, e outras comorbidades, que incluem artrite psoriásica,
doença cardiometabólica, doença gastrointestinal e transtornos de humor. Existem vários
tipos de terapias médicas para essa doença, que incluem agentes tópicos, fototerapia e
medicamentos orais, consideradas relevantes, pelos pacientes, para o manejo global da
doença. Entretanto, cuidados dietéticos raramente são discutidos durante as visitas clínicas.
Uma recente publicação no periódico JAMA Dermatology, a Junta Médica da Fundação
Nacional de Psoríase afirma que as terapias médicas padrões podem ser complementadas com
intervenções dietéticas para reduzir a gravidade da doença, e apresenta algumas
recomendações dietéticas com o objetivo de orientar os profissionais de saúde no manejo
desses pacientes.

De acordo com os autores, a perda de peso seguindo uma dieta de baixa calorias pode reduzir
a gravidade da psoríase em pacientes com excesso de peso, mas há poucas evidências para
apoiar outras intervenções dietéticas. Uma dieta sem glúten, por exemplo, pode ser útil na
redução da psoríase em pacientes cujos exames de sangue são positivos para a sensibilidade
ao glúten.

A dieta para o paciente com psoríase pode considerar o aumento no consumo de ácidos graxos
ômega-3, gorduras monoinsaturadas, fibras e carboidratos complexos e redução do consumo
de calorias, gordura total, ácidos graxos ômega-6 e carboidratos simples. Pacientes podem
seguir um padrão dietético mediterrâneo: consumir azeite de oliva extra virgem como
principal fonte de gordura da dieta, consumir mais frutas, legumes, verduras, peixes e frutos
do mar, e frutos oleaginosos.

Clínicas Viver © 2019 All rights reserved

Boosted by BYD